PUBLICIDADE
chiquinho
chiquinho

Taxista de Goioerê foi assassinado com quatro tiros

PUBLICADO DIA: 06/07/2017
POR: Portal Goioerê
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

Terminou da forma mais trágica possível o desaparecimento do taxista Raimundo José de Souza, 74 anos, que estava desaparecido desde a manhã de sábado, 1, após ter sido contratado para fazer uma corrida no Ponto da Estação Rodoviária de Goioerê onde trabalhava. Foram quatro dias de uma procura que mobilizou um grande número de pessoas que procuraram exaustivamente pelo taxista a partir da região de Moreira Sales e Umuarama.
No entanto, infelizmente, a mobilização de dezenas de pessoas chegou ao final no início da tarde de hoje, quando as Polícias Civil e Militar lograram êxito em prender dois dos quatro elementos envolvidos no brutal crime que chocou a todos de Goioerê, onde o taxista Raimundo conhecido como “Doca” era muito conhecido. “Doca” foi morto com quatros tiros, na tarde de sábado, mesmo dia em que foi contratado.

 
Foi um trabalho importante das Polícias Civil e Militar de Goioerê que possibilitou chegar aos autores do estúpido crime que tirou a vida do profissional. Depois de intensa investigações as Polícias Civil e o Serviço Reservado (P-2) levantou que o táxi Chevrolet Spin de propriedade de “Doca” havia sido vendido no Paraguai através de Guaíra.

 

No entanto o receptador acabou sendo interceptado em Guaíra e confessou que havia comprado o carro de dois elementos que teriam vindos para Goioerê de táxi pagando R$ 300,00 pela corrida. O taxista prontamente reconheceu os dois que contrataram a corrida de Guaíra a Goioerê. De posse de informações as Polícias Civil e Militar chegou até a Nicolas dos Santos e seu enteados, um menor de 16 anos que foram presos na manhã de hoje, quarta, no Jardim das Américas.

 
CONFESSARAM:

 

Presos Nicolas e o enteado confessaram a Polícia terem sido eles os autores da morte do taxista, que, de acordo com o menor foi ele quem atraiu o taxista para a corrida que o levaria a morte. De acordo com o menor, ele contratou “Doca” para um corrida. Pediu que fosse até o Jardim Curitiba onde apanhou Nicolas, que por sua vez pediu para o taxista se dirigir até Juranda para pegar uma outra pessoas.
Sem desconfiarem de nada o taxista, que segundo a Polícia tinha como costume fazer corrida com a mãe do menor e companheira de Nicolas, seguiu até Juranda conforme lhe foi solicitado por Nicolas dos Santos. No entanto, ao chegar próximo a antiga Igreja da Comunidade de Santa Luzia, em Juranda, as margens da rodovia Primavera-Juranda, Nicolas anunciou assalto e obrigou o taxista a descer do carro afirmando que seria amarrado em uma mata. Após caminhar cerca de 80 metros, Nicolas que estava armado com um revolver, disparou quatro vezes no taxista que morreu na hora e teve o corpo jogado em uma grota.
Foi o menor que confessou todos os detalhes do crime e levou a Polícia até o local onde o corpo do taxista foi localizado no final da tarde de hoje. A retirada do corpo foi feita pelo IML, de Campo Mourão, após o exame realizado pelo Instituto de Criminalística de Cascavel.
OUTROS:

 

De acordo com os policiais, Nicolas tanto o menor seu enteado e os outros comparsas, são responsáveis por um série de roubos e assaltos em Goioerê. Foi Nicolas e o menor, seu enteado, com outro comparsa que roubaram recentemente uma camioneta S-10 de cor branca, de um empresário em plena luz do dia no Jardim Curitiba. O empresário foi solto na região de Umuarama. A camioneta foi levada para Guaíra e vendida no Paraguai por R$ 5 mil o mesmo aconteceu com a Spin do taxista “Doca” que teria sido vendido por R$ 3 mil. Eles só não contavam que o receptador retornaria com o veículo para Guaíra onde a Spin foi localizada pela Polícia e um dos elementos foi preso e reconhece Nicolas dos Santos e o menor, de 16 anos, que atuava como motorista da quadrilha.
O delegado Thiago Soares deverá dar maiores informações ainda no dia de amanhã sobre o crime que chocou a todos em Goioerê pela brutalidade empregada na prática do crime.

PUBLICIDADE
© COPYRIGHT 2015 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Portal Goioerê