PUBLICIDADE
chiquinho
chiquinho

Polícia Ambiental fecha rinha e apreende 54 galos de briga

PUBLICADO DIA: 20/06/2017
POR: Portal Goioerê
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

A Polícia Ambiental de Campo Mourão fechou na tarde desta segunda-feira (19) uma rinha e apreendeu 54 galos de briga em uma residência na rua Belin Carolo, no jardim Aeroporto. O proprietário dos animais, um homem que não teve a identidade divulgada, foi preso e encaminhado juntamente com as aves à 16ª Subdivisão Policial (SDP).
De acordo com o sargento Sérgio Walter, comandante da Polícia Ambiental do posto de Campo Mourão, a apreensão ocorreu após uma denúncia anônima. Os galos estavam presos em gaiolas individuais.


Alguns animais apresentavam ferimentos graves, como mutilações diversas e olhos furados. Uma grande quantidade de petrechos para prática de rinha, como esporas artificiais, biqueiras e medicamentos (antibióticos, estimulantes, vitaminas, seringas) também foi apreendida. A polícia ficou surpresa com a grande quantidade de animais no local.
“Chama atenção não só pela quantidade, mas também pelo fato de a rinha estar localizada dentro da cidade”, comentou o sargento Walter.
A pena para este tipo de crime é de três meses a um ano de cadeia, além de multa, que para casos de maus tratos pode chegar a R$ 200 mil. A briga de galos é proibida no Brasil desde a década de 1960. De acordo com o artigo 32 da Lei Federal 9.605/98, o crime é considerado de crueldade, cabendo ação judicial contra o responsável pelo local, bem como multa e pena de prisão.
As aves apreendidas costumam ser identificadas como “galos de briga”, e geralmente são da raça Galo índio, sendo muito utilizados em rinhas. “Essa é uma atividade ilícita, que envolve apostas”, ressalta o sargento Walter.
Segundo ele, a participação da comunidade, por meio de denúncias, ajuda para que as ações se tornem mais eficazes, informando os locais onde estão sendo praticados os crimes ambientais.
“A população pode ajudar a reprimir os atos de maus tratos contra a natureza e delitos ambientais”, ressaltou. O telefone de emergência da Polícia Ambiental do Paraná é o 0800 643 03 04. A ligação é gratuita e pode ser feita a qualquer hora, não sendo necessária a identificação do denunciante.
(Tribuna do Interior)

PUBLICIDADE
© COPYRIGHT 2015 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Portal Goioerê