PUBLICIDADE
chiquinho
chiquinho

Novo presidente do Conselho de Segurança foi eleito em Goioerê

PUBLICADO DIA: 29/07/2017
POR: Portal Goioerê
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

Foi eleito durante reunião realizada na última quinta-feira, a nova diretoria do Conselho de Segurança de Goioerê. O advogado Meron Vaurek é o novo presidente do órgão. Ele assume com a missão de buscar, junto com as polícias Civil e Militar, mecanismo que possam diminuir a criminalidade no município.
Além de Meron, integram o Conselho de Segurança, os empresários Antonio Fernando Nunes, Alexandre Jonas, Gilberto Fortis, Wanderley Roeda, Paulo Sérgio Cunha, Luis Beleski e Abdias Abrantes Neto.
De acordo com o ex-presidente do órgão, o radialista Gerson de Brito, outros nomes serão chamados para compor o Conselho, sendo que dentro de 15 dias será realizado uma nova reunião para definir a posse da nova diretoria da entidade.


Ao fazer uso da palavra, o novo presidente disse que a falta de segurança é um desafio que deve ser vencido não só pelo Conselho de Segurança, mas por toda a comunidade. “Nós temos que buscar mecanismo que possam devolver à população, a sensação de segurança”, disse ele.
O prefeito Pedro Coelho, que foi quem convocou a reunião, disse que a reativação do Conselho de Segurança é importante para contribuir com o trabalho dos organismos de segurança, ajudando a torná-los mais eficientes. “Nós queremos um conselho atuante, que realmente faça a diferença em favor da nossa segurança”, destacou ele.
Comparativo – Durante a reunião, o delegado Thiago Soares fez a demonstração de um comparativo de ocorrências entre Goioerê e Assis Chateaubrian, cidades com portes populacionais parecidos.
De acordo com ele, os índices de ocorrências em Assis Chateabriand estão bem abaixo dos registrados em Goioerê. “Enquanto lá, no mês de julho, foram registrados três roubos, aqui em Goioerê foram quinze. É uma diferença muito grande”, disse.
O delegado foi franco e disse que não poderia se ‘tapar’ o sol com a peneira. “A questão da segurança na nossa cidade não é boa. Por isso precisamos do apoio da comunidade para buscarmos soluções”, frisou.
Falta de efetivo –Ainda segundo o delegado, o principal motivo para tantos casos de roubo em Goioerê é a falta de policiais. Ele disse que a equipe da Polícia Civil está reduzida a quatro investigadores, o que dá apenas um de plantão por dia. “Com isso fica totalmente prejudicada a investigação dos casos de roubo e prevalece a sensação de impunidade para os bandidos”, destacou.
Culpa da legislação –Já o subtenente Gilson Almeida, subcomandante da 2ª CIA da Polícia Militar de Goioerê, disse que um dos fatores que têm contribuído para o aumento da criminalidade, é a legislação, que ao invés de ser rigorosa com o delinquente, acaba por ‘engessar’ a ação da polícia.
“Infelizmente é isso. Hoje, tem a chamada audiência de custódia. O delinquente não fica mais que quarenta e oito horas preso. Depois sai fazendo propaganda de que o crime compensa”, disse.
Mas mesmo com todas as dificuldades enfrentadas, o subtenente disse que a Polícia Militar tem feito sua parte. “Temos trabalhado bastante. A cadeia está cheia, mas o problema é que a criminalidade aumenta a cada dia”, frisou ele.
Vizinho solidário – Ainda durante a reunião do Conselho de Segurança, aconteceu a assinatura de sansão, por parte do prefeito Pedro Coelho, ao projeto aprovado pela Câmara Municipal, que cria o programa Vizinho Solidário. O projeto tem como autores os vereadores Patrik Peloi, Abraão Isaque, Guilherme Dutra, Jacy da Silva e José Soares.
Durante sua fala, o vereador Patrik Pelói destacou que o projeto consiste em incentivar a comunidade para que forme uma rede de vizinhos, com o objetivo de se comunicarem entre si e se avisar caso algo suspeito ocorra na casa do outro. “É um projeto simples, sem muitos gastos, já que não é necessário nenhum tipo de equipamento especial, dependendo apenas da colaboração entre vizinhos”, disse.
Já o prefeito Pedro Coelho lembrou que o projeto é importante para a segurança da comunidade e aproveitou para anunciar que a partir do ano que vem será criada a Guarda Municipal em Goioerê.
“Fizemos uma ampla reforma administrativa, já aprovada pela Câmara Municipal. Com isso, criamos o Departamento de Segurança Pública, que irá cuidar da nossa Guarda Municipal, que será implantada a partir de 2018”, disse ele.
Anterior

PUBLICIDADE
© COPYRIGHT 2015 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Portal Goioerê