PUBLICIDADE
chiquinho
chiquinho
2
2
3
3

Como a Acupuntura pode te ajudar?

PUBLICADO DIA: 11/04/2016
POR: Dr. Rodrigo Carvalho
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

 Instituto SALUTE 

       Dr. Rodrigo Carvalho  

 

O poder das Agulhas

A acupuntura é desenvolvida há mais de quatro mil anos na China, mas só em 1995 foi reconhecida como técnica medicinal no Ocidente. O primeiro conselho a reconhecer a acupuntura foi o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO)

O método consiste em espetar agulhas de fina espessura (chegam a ser 50% mais finas que as agulhas utilizadas em injeções) em pontos específicos do corpo com o objetivo de aliviar determinado tipo de desconforto.

A medicina chinesa enxerga o corpo de uma forma muito diferente dos ocidentais. Imagine o organismo humano como um televisor: enquanto o Ocidente se especializou na manutenção do aparelho e na substituição de peças avariadas, os orientais sempre olharam com atenção a energia que move o mecanismo. Para eles, corrente regulada significa aparelho funcionando bem. Já uma rede com níveis baixos ou elevados de energia fazem o aparelho funcionar mal.

Deste lado do hemisfério, os males são associados a vírus, bactérias, proliferação de células doentes e os tratamentos costumam ser pontuais e cada vez mais específicos. Enquanto que para os orientais, as doenças são desencadeadas por um desequilíbrio energético, a acupuntura atuaria em pontos certos do corpo para desbloquear o fluxo de energia e manter o organismo funcionando em harmonia. Filosofias e princípios à parte, na tentativa de traduzir a teoria da energia vital para uma explicação menos mística e mais fisiológica e científica, o Ocidente passou a financiar pesquisas para comprovar a eficácia da técnica e, finalmente, descobriu e aceitou o seu poder terapêutico.

Resultado: a acupuntura deixou o limbo das práticas alternativas e passou a integrar o Olimpo da ciência contemporânea. Ainda não se consegue esclarecer por completo quais os mecanismos acionados pelas agulhas que possibilitam o alívio ou a cura dos sintomas das doenças não necessariamente ligadas à dor. Mas que a técnica funciona ninguém mais duvida.

 

Aval científico

A acupuntura vem colecionando ao longo dos anos provas científicas do seu poder terapêutico. Na década de 80, após 25 anos de pesquisas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou o documento Acupuncture: review and analysis of reports on controlled clinical trials, no qual expõe os resultados destes estudos. Neste estudo, que foi atualizado em 2002, é analisada a eficácia das agulhas em comparação ao tratamento convencional para mais de 200 doenças ou sintomas. Há uma lista com 41 doenças em que a técnica resolveu mais de 30% dos casos ou foi até mais eficaz do que os remédios.

E o estudo mais recente, embora não tenha recebido o reconhecimento dos acupunturistas brasileiros, por tratar-se de um trabalho isolado, chama atenção para duas novidades capazes de deixar o método ainda mais popular: um possível aumento na possibilidade de aplicação das agulhas na medicina e a constatação de que em muitos casos a técnica pode resolver o problema sozinha. O pesquisador Du Yuanhao, do Centro de Pesquisa de Acupuntura Chinesa de Tianjin, garante ser possível tratar 461 doenças, relacionadas aos sistemas nervoso, digestivo, genitourinário, aos músculos e ossos e à pele. E que ele conseguirá dividi-las em três categorias: as que podem ser curadas apenas mediante a utilização da acupuntura; aquelas para as quais ela é o tratamento principal e os males nos quais as agulhas podem só ajudar.

Em nosso país, a acupuntura é aplicada em diversas áreas. “Da pediatria à psiquiatria e até em casos em que ela não tem indicação absoluta, mas ajuda a melhorar o estado geral do paciente, como em moléstias infecciosas, recuperações cirúrgicas e tratamentos de câncer”, conta o médico Ruy Yukimatsu Tanigawa, presidente da Associação Médica Brasileira de Acupuntura (AMBA).

Os estudos avançaram de tal forma e abrangem tantos campos que, hoje, falar só do efeito analgésico é pouco.

“O objetivo central da acupuntura é basicamente prevenir doenças”, explica Jou El Jia, médico e professor de acupuntura da Faculdade de Medicina de Jundiaí, de São Paulo. Além disso, a técnica busca tratar o paciente como um todo e não como um ser dividido em pedacinhos.

O problema é que, culturalmente, a procura por um tratamento só ocorre quando o paciente está sentindo algo ou já ficou doente. Neste sentido, o acupunturista pode resolver a maioria das doenças. Em outras, porém, pode ajudar com os sintomas. “Um paciente com câncer, por exemplo, pode beneficiar-se da acupuntura para driblar os efeitos colaterais da quimioterapia e também pode aumentar a sua resistência física para o tratamento convencional, mas deve ser enviado para um oncologista, que detém o conhecimento das mais modernas ferramentas para acabar com a doença”, alerta Hong Jin Pai, médico da equipe de Acupuntura do Centro de Dor do Hospital das Clínicas, de São Paulo, e diretor de relações internacionais da Sociedade Médica Brasileira de Acupuntura (SMBA).

Acupuntura é também frequentemente usada como uma medicina preventiva.  Muitas pessoas vêem seu acupunturista de duas a quatro vezes ao ano, para uma espécie de “sintonia” ou “balanceamento” do corpo.  Isso pode prevenir doenças e promover a saúde, energia e vitalidade.

A Acupuntura e a Medicina Chinesa são extremamente bem sucedidas no tratamento de uma variedade de doenças.  Muitas pessoas comentem o erro de optar pela Acupuntura e pela Medicina Oriental como um “último recurso”, quando os problemas de saúde já são graves e difíceis de tratar.

O acupunturista terá que observar o diagnóstico inicial para determinar se a Medicina Oriental poderá realmente surtir efeito. Cada caso é único e é difícil determinar a eficácia da Acupuntura sem uma avaliação completa. Para encontrar o melhor profissional para você, entre em contato com vários acupunturistas licenciados para uma consulta.

A seguir apresentamos o resultado de eficácia da acupuntura, devidamente verificado pela medicina científica. Constam as afecções físicas, os distúrbios orgânicos, as desordens mentais e psicossomáticas, as condições específicas dos homens, mulheres e crianças, e os problemas oriundos do tratamento de câncer, cirurgias e dependência química.

Afecções físicas
distensão muscular alivio da dor e desaparecimento dos sintomas em 82% dos casos
dor cervical eficácia em 67% dos casos
pescoço rígido cura obtida em 80% dos casos após 1 sessão
espondilose cervical melhora significativa
dor aguda na coluna melhora imediata da dor
aumento significativo na flexão-extensão das costas
ganho na condição de manter o corpo ereto
dor lombar eficácia em 72% dos casos (superior à medicação convencional)
ciática acupuntura distal com agulha superficial: eficácia em 72% dos casos
acupuntura local com agulha profunda: eficácia em 96% dos casos
inflamação no tórax e costelas cura obtida em 65% dos casos
dor no joelho eletro-acupuntura: alivio completo da dor em 65% dos casos
“cotovelo de tenista” eficácia em 62% dos casos
alívio da dor em 80% após a 1 sessão
periartrite no ombro cura obtida em 66% dos casos
fibromialgia melhora significativa
fascite na planta do pé melhora significativa
osteoartrite eficácia em 61% dos casos (superior à medicação convencional)
artrite reumatóide acupuntura: alívio da dor e melhora dos sintomas gerais em 65% dos casos
eletro-acupuntura: alívio da dor em 90% dos casos
gota / artrite melhora em 100% dos casos
redução do ácido úrico similar à medicação convencional

Afecções de pele
acne shiatsu / tuina: a acne desapareceu em 42% dos casos após 30 dias de tratamento
acupuntura: a acne desapareceu em 59% dos casos após 10 dias de tratamento
eczema melhora razoável
irritação na pele melhora significativa
micose desaparecimento em 53% dos casos após 3 meses (eficácia superior ao tratamento com vitaminas C e E)
herpes zoster desapareceram a dor e as sarnas após 1,5 a 6 dias
psoriasis vulgar cura obtida em 85% dos casos
psoriasis eritroderma melhora significativa em 50% dos casos
psoriasis pustular melhora significativa em 50% dos casos

Afecções no pulmão e vias respiratórias
gripe comum melhora razoável
dor de garganta melhora em 90% dos casos
amidalite alívio significativo da dor e da febre
rinite alérgica eficácia em 97% dos casos (superior e mais duradoura que a medicação convencional)
bronquite aguda melhora significativa
asma efeito antiasmático em 93% dos casos
maior ventilação pulmonar em 68% dos casos
doença pulmonar obstrutiva crônica melhora significativa após 3 semanas

Afecções no coração
hipertensão eficácia similar à medicação convencional, mas sem efeitos colaterais
hipotensão a pressão foi normalizada em 95% dos casos
doença coronariana e angina

melhora dos sintomas 85% dos casos
melhora na dor em 74% dos casos
melhora no eletrocardiograma em 69% dos casos

doença cárdio-pulmonar crônica eficácia em 90% dos casos
neurose cardíaca eficácia superior à medicação convencional

Afecções no fígado e vesícula biliar
cólica biliar eletro-acupuntura: eficácia em 72% dos casos
acupuntura: eficácia em 94% dos casos
cálculo na vesícula biliar cura obtida e melhoria das funções biliares em 92% dos casos
hepatite B (vírus portador) o vírus ficou negativo em 30% dos casos
o organismo produziu anticorpos em 50% dos casos

Afecções no estômago e intestinos
dor abdominal shiatsu / tuina: melhora em 96% dos casos após 1.3min
acupuntura: melhora em 98% dos casos
cólica estomacal alívio da dor em 98% dos casos
cólica intestinal alívio da dor em 98% dos casos
espasmo gastro-intestinal alívio da dor em 98% dos casos após 30 min
soluços melhora significativa
náuseas e vômitos eletro-acupuntura: eficácia similar à medicação
acupuntura: eficácia em 90% dos casos
magneto-acupuntura: eficácia em 93% dos casos
moxa: eficácia em 98% dos casos
diarréia melhora significativa
constipação melhora significativa
hiperacidez no estomago eficácia em 95% dos casos
gastrite crônica melhora significativa
úlcera acupressura: eficácia em 80% dos casos
acupuntura: eficácia em 97% dos casos
cólon irritado melhora significativa em 93% dos casos
enterite (inflamação bacteriana no intestino) cura obtida em 87% dos casos
a cultura de fezes ficou negativa após 7 dias
hemorróidas moxa: cura obtida em 77% dos casos

Afecções no rins
cólica renal alívio da dor em 100% dos casos
calculo renal eletro-acupuntura: pedras expelidas em 78% dos casos
acupuntura: cura obtida em 90% dos casos
retenção urinária traumática eficácia superior à medicação convencional
incontinência melhora significativa
infecção urinária recorrente desobstrução do trato urinário em 85% dos casos

Afecções do sistema circulatório
síndrome de raynaud (mãos e pés frios) melhora significativa
aumento considerável do fluxo sanguíneo
flebite melhora significativa
dor em tromboangite eficácia em 93% dos casos
excesso de gordura no sangue diminuição em 90% dos casos

Afecções do sistema nervoso
enxaqueca eficácia em 80% dos casos
tontura eficácia em 75% dos casos
neuralgia do trigêmeo efeito analgésico em 100% dos casos
neuralgia (dor dos nervos) efeito analgésico em 100% dos casos
dor radicular (raízes dos nervos) laser-acupuntura: melhora significativa
distrofia reflexa do simpático melhora razoável
bexiga neurogênica eficácia consideravelmente mais rápida que o tratamento convencional
lesão crânio-cerebral cura obtida em 86% dos casos
arteriosclerose eletro-acupuntura: aumento da memória, da inteligência e da capacidade de cuidar de si mesmo em 68% dos casos
coma recuperação em 59% dos casos
AVC – seqüela: hemiplegia recuperação em 66% dos casos
AVC – seqüela: perda da força muscular recuperação em 75% dos casos
AVC – seqüela: desvio da boca e paralisia da fala recuperação em 76% dos casos
AVC – seqüela: dificuldade de articular palavras eficácia em 90% dos casos
paralisia facial acupuntura: cura obtida em 77% dos casos
acupuntura c/ transfixação de pontos: cura obtida em 91% dos casos
acupuntura c/ sangria: cura obtida em 96% dos casos
paralisia causada por poliomielite eficácia superior à medicação convencional
febre hemorrágica epidêmica moxa: regula a micção, cura a perda de proteína pela urina e reduz o inchaço dos rins

Afecções do sistema endócrino
obesidade supressão do apetite em 95% dos casos
diabetes mellitus redução do açúcar do sangue em 20% dos casos

Afecções dos órgãos dos sentidos
olhos sensibilidade melhora em 50% dos casos
dor eliminação da dor em 90% dos casos
secura nos olhos aumento significativo dos fluidos dos olhos
conjuntivite melhora razoável
vista turva cura obtida em 50% dos casos
daltonismo discriminação das cores melhorou após 3 cursos de tratamento de 7-12 dias cada
ouvidos ataque súbito de surdez eficácia em 90% dos casos após 2 semanas
zumbido eficácia em 23% dos casos (superior à medicação convencional)
nariz sangramento nasal cura obtida em 85% dos casos
sinusite e obstrução nasal melhora significativa
boca excesso de salivação diminuição da saliva em 97% dos casos
falta de salivação aumento significativo da saliva
inflamação na gengiva melhora razoável
dor de dente pós-tratamento efeito analgésico com duração de 24 a 48 horas
dor de dente pós-cirurgia efeito analgésico com duração de 2 a 3 horas
dor de dente após extração melhora significativa

Afecções da cabeça
dor de cabeça shiatsu / tuina: alívio imediato em 48% dos casos
acupuntura: alívio imediato em 66% dos casos
eletro-acupuntura: alívio imediato em 80% dos casos
diminuição da freqüência em 50% dos casos
alteração significativa no exame de eletromiografia
dor crânio-mandibular acupuntura tradicional: eficácia similar ao tratamento convencional (imobilização)
acupuntura intradermica: eficácia em 60% dos casos
disfunção da ATM eficácia similar ao tratamento convencional
espasmo facial shiatsu / tuina: eficácia em 40% dos casos
acupuntura: eficácia em 70% dos casos

Afecções psíquicas e psicossomáticas
depressão eficácia similar à medicação convencional, mas sem efeitos colaterais
ansiedade eficácia superior à medicação convencional
insônia o sono foi totalmente normalizado em 98% dos casos
síndrome do stress competitivo eficácia em 93% dos casos
esquizofrenia laser-acupuntura: eficácia superior à da medicação convencional (78% dos casos)
retardo mental aumento de 21% no quociente de inteligência
aumento de 18% na adaptatividade social

Afecções masculinas
impotência sexual (não orgânica) eficácia em 60% dos casos
ejaculação precoce eficácia em 83% dos casos
inflamação na próstata alívio dos sintomas e melhora das funções sexuais superior à medicação convencional

Afecções femininas
TPM alívio completo dos sintomas, sem recorrência por 6 meses, em 92% dos casos
dor menstrual melhora em 91% dos casos
cistite moxa + shiatsu / tuina: eficácia em 88% dos casos após 1 a 2 meses de tratamento
obstrução da trompa cura obtida em 81% dos casos
policisto no ovário cura obtida em 94% dos casos
infertilidade eficácia em 75% dos casos
menopausa massagem + ventosa: eficácia em 77% dos casos

Gestação e amamentação
enjôo acupressura: melhora em 20% dos casos
acupuntura: melhora em 69% dos casos
moxa: melhora em 97% dos casos
correção da posição do feto moxa: eficácia em 93% dos casos (aumenta atividade fetal e encaixa a cabeça do bebê)
indução ao parto a dilatação do útero foi similar à oxitocina
as contrações uterinas foram inferiores à oxitocina
dor do parto efeito analgésico considerado bom
lactação deficiente eletro-acupuntura: aumento da lactação em 92% dos casos

Afecções infantis
diarréia 1 dia de tratamento: cura em 82% dos casos
3 dias de tratamento: cura em 98% dos casos
coqueluche cura obtida em 98% dos casos
convulsão convulsões cessaram em 98% dos casos após 2 min de se colocar as agulhas
obesidade infantil redução significativa dos níveis de gordura, glicose, hidrocortisona e tri-iodo-tironina
pós-entubação operatória redução significativa do espasmo da laringe (5% dos casos)
encefalite viral (estágio terminal) acupuntura + medicação: eficácia em 82% dos casos

Dependência química
álcool diminui a necessidade de ingerir álcool
tabaco aumento na vontade de não fumar em 13% dos casos
redução no hábito de fumar em 20% dos casos
redução no prazer de fumar em 70% dos casos
cocaína diminuição dos sintomas da abstinência em 44% dos casos
heroína diminuição dos sintomas da abstinência (anorexia, suor espontâneo e insônia)
redução da freqüência do uso de heroína
desintoxicação de álcool redução do álcool no sangue
desintoxicação de tabaco redução da concentração de nicotina

Pós-operatório
convalência efeito analgésico superior e mais rápido que a medicação convencional
mal-estar e vômitos eletro-acupuntura: efeito inferior à medicação convencional (50% dos casos)
acupuntura: efeito similar à medicação convencional (90% dos casos)
cirurgia de amídalas alivio significativo da dor e da salivação
acelera a cicatrização
cirurgia de hemorróidas melhora da dor e do desconforto em 77% dos casos
cirurgia de artroscopia alivio significativo da dor
cirurgia cerebral cura dos sintomas em 86% dos casos
dor do pós-operatório reduz pela metade a quantidade de analgésicos narcóticos (ex. morfina)
dor após exame de endoscopia eficácia similar à medicação, mas sem efeitos colaterais
recuperação ganho de força muscular e de movimentos em 93% dos casos após 10 dias de tratamento

Câncer

reações adversas ao tratamento de radioterapia e/ou quimioterapia

náuseas, vômitos e falta de apetite foram eliminadas em 93% dos casos
tontura e cansaço foram minimizadas consideravelmente
perda de leucócitos

acupuntura: aumento dos leucócitos em 87% dos casos
moxa: aumento dos leucócitos em 90% dos casos

dor causada por câncer

analgesia imediata: efeito em 70% dos casos (similar à medicação convencional)
analgesia prolongada: efeito em 92% dos casos (superior à medicação convencional)

Fontes de pesquisa:

Doenças, sintomas e condições tratáveis com a acupuntura

http://www.acupunturista.net/content/acupunture/6/o-que-a-acupuntura-pode-tratar/

http://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/12429-acupuntura-pode-ser-boa-aliada-no-combate-ao-estresse

http://revistavivasaude.uol.com.br/saude-nutricao/37/artigo39630-1.asp/

Microfisioterapia para tratamento da Fibromialgia

PUBLICADO DIA: 17/03/2016
POR: Dr. Rodrigo Carvalho
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

 

Nova ImagemDentre as pesquisas desenvolvidas no Brasil sobre a eficácia e resultados da Microfisioterapia está o estudo realizado na Universidade de Fortaleza (Unifor), coordenado pela Dra Eluciene Carvalho e pelo fisioterapeuta Adriano Pinto Pereira. De difícil tratamento, a fibromialgia causa dores pelo corpo e por vezes até incapacita a pessoa a desenvolver as atividades profissionais. A questão é que ela pode estar relacionada a eventos traumáticos vividos pelo indivíduo e é esse o ponto em que a Microfisioterapia age.

Submetido a um grande estresse emocional ou uma agressão traumática, o nosso organismo absorve essa carga afetando as células. Isso pode gerar a fibromialgia. O trabalho da Microfisioterapia é justamente identificar a causa primária de uma doença ou sintoma, descobrir onde está a chave para que o corpo possa ser estimulado a buscar a auto-cura ao reconhecer o seu agressor.

O trabalho começou em 2009 com 22 pacientes. Para efeito científico, pela sequência que deram ao tratamento, foi considerado o atendimento de 15 pessoas com idade entre 35 e 40 anos, todos com diagnóstico de fibromialgia. Eles passaram por 2 sessões da técnica, com intervalos de 45 dias entre elas. Por meio da avaliação da Variabilidade de Frequência Cardíaca, foi constatada a eficácia da Microfisioterapia para o tratamento da doença. Após as sessões, os pacientes entraram em equilíbrio quanto à frequência cardíaca (simpaticotonia).

A título de informação, em 2010, 10 dos 22 pacientes atendidos na Unifor já haviam recebido alta do tratamento.

Fonte: http://institutosalgado.com.br/blog-post.php?id=314&titulo=microfisioterapia-e-fibromialgia

SALUTE – Instituto de Terapias Avançadas

Dr Rodrigo Carvalho

Tecnicas Avançadas: Terapia CranioSacral

PUBLICADO DIA: 07/03/2016
POR: Dr. Rodrigo Carvalho
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

Salute Instituto 

Tecnicas Avançadas: Terapia CranioSacral

Dr. Rodrigo Carvalho 1

A Terapia CrânioSacral é um tratamento que ajuda a detectar e corrigir desequilíbrios no chamado sistema craniosacral, que engloba desde os ossos da cabeça até a porção final da coluna vertebral. O terapeuta realiza manobras sutis com toques muito suaves na região da cabeça e da coluna do paciente, com objetivo de restabelecer o ritmo de pulsações desse conjunto. A base da terapia é o acompanhamento da movimentação sutil dos ossos que formam o sistema craniosacral (crânio, coluna vertebral e sacro). Sua eficácia já foi amplamente testada, sendo reconhecida nos Estados Unidos e em diversas partes do mundo.

2

Assim, certas restrições no sistema craniosacral são liberadas, dissipando os efeitos negativos do estresse sobre o sistema nervoso central.

3

A terapia foi desenvolvida pelo médico americano John Upledger na década de 1970, e facilita o processo de recuperação do próprio corpo e seus mecanismos naturais de cura. Proporciona uma melhora da saúde global e aumento de resistência a doenças, ajudando no alívio de dores e no tratamento de distúrbios físicos e até psicológicos.  Pacientes com problemas como labirintite, hipertensão, dores de cabeça, insônia, estresse e depressão têm apresentado melhoras significativas após serem submetidos à terapia. É um tratamento extremamente confortável que proporciona relaxamento de todo o corpo, sensação de vitalidade e bem-estar.

COMO É FEITA A TERAPIA CRANIOSACRAL?

O praticante da Terapia Craniosacral usa um toque leve, geralmente menor que o peso de uma moeda para encontrar restrições e desequilíbrios no sistema craniosacral. Estes movimentos podem ser detectados em qualquer parte do corpo, mas com mais facilidade no crânio, sacro e cóccix. Quando o problema é detectado, o terapeuta usa técnicas manuais delicadas para liberar estas áreas e dissipar a pressão desnecessária que estas restrições podem causar ao cérebro e a medula.

Os efeitos positivos da Terapia Craniosacral contam em grande parte com a atividade de auto correção natural do corpo do cliente. A abordagem com toque leve pelo terapeuta simplesmente induz as forças hidráulicas inerentes no sistema craniosacral a melhorar o ambiente interno do corpo do cliente e a fortalecer sua própria habilidade de auto correção. A Terapia Craniosacral pode ser utilizada juntamente com qualquer outro método terapêutico.

 Indicação

A terapia Craniosacral é um método de trabalho tão gentil e sutil que surpreende pela forma como provoca grandes mudanças na saúde dos pacientes. Enxaqueca, dores de cabeça, dores de coluna e musculoesqueléticas, dores e estresse em geral regridem significativamente.

4

 

Alguns problemas e disfunções que têm apresentado efetiva melhora por esse tratamento:

  • Estresse, ansiedade e fadiga crônica;
  • Restauração da flexibilidade e alívio de disfunções do Sistema Nervoso Central;
  • Relaxamento do tecido conjuntivo;
  • Alívio de dores e tensões crônicas;
  • Alívio de dores de cabeça e enxaquecas;
  • Equilíbrio de disfunções do Sistema Endócrino;
  • Síndrome de Articulação Têmporo-Mandibular (ATM)
  • Dificuldades emocionais e de aprendizagem;
  • Traumas físicos.

 

Venha conferir os benefícios da Terapia Craniosacral que é aplicada pelo Dr. Rodrigo Carvalho no Salute Instituto: 44 3838-1700 ou 9906-1700.

 

Fontes pesquisadas:

http://www.upledgerbrasil.com/upledger06.html

http://www.institutokrion.com.br/terapia_craniosacral.html

http://grhau.blogspot.com.br/2013/03/voce-ja-conhece-terapia-cranio-sacral.html

MOMENTO SALUTE – cicatrizes

PUBLICADO DIA: 25/02/2016
POR: Dr. Rodrigo Carvalho
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

Nova Imagem

Cicatrizes. Essa é uma palavra que marca o processo da microfisioterapia. Mas, nesse caso, elas não estão na pele, de forma aparente, mas nas células e tecidos de nosso corpo, fruto de eventos e traumas que ocorreram em nossa vida e não fomos capazes de solucionar completamente. Como na pele, essas cicatrizes deixam marcas que podem se manifestar em dores, doenças, alergias e insônias, para citar alguns exemplos. Mas há como eliminá-las.Nova Imagem (1)

O caminho para a descoberta dessas marcas e de como ajudar o organismo a ultrapassá-las foi percorrido pelos fisioterapeutas franceses Daniel Grosjean e Patrice Bénini.

Atualmente a técnica vem ajudando fisioterapeutas e pacientes com tratamentos de resultado. “A microfisioterapia é capaz de encontrar lesões do passado, do presente e compreender o porquê que certas pessoas têm dificuldades de ir para o futuro, de ser livre. Podemos dizer que ela é extraordinária e preenche o desejo do fisioterapeuta de poder ajudar as pessoas a sair de suas dificuldades que emperravam a vida. Com a microfisioterapia os corpos se reparam sozinhos, o fisioterapeuta apenas tira o grão de areia que estava emperrando a máquina”, diz Bénini.

Nova Imagem (2)

Vá conhecer de perto marcando uma consulta com o Dr. Rodrigo Carvalho.

SALUTE – 3838-1700 ou 9906-1700

Em frente à Biblioteca Municipal – Goioerê – PR

Avaliação e Diagnóstico eletro-dérmico pelo Sistema Ryodoraku

PUBLICADO DIA: 26/01/2016
POR: Dr. Rodrigo Carvalho
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

Salute Instituto de Terapias Avançadas trás para Goioerê, através do Dr. Rodrigo Carvalho, o aparelho medidor de Ryodoraku RDK USB.

Nova Imagem

Traduzindo o termo Ryodoraku, temos: “Ryo”= bom; “do”= eletrocondutor “raku”= linha ou “canal”.

É um tipo de acupuntura japonesa desenvolvida, pelo Dr. Yoshio Nakatani, na Universidade de Quioto (Japão), a partir de 1950 e cujo método de tratamento é baseado em pontos eletropermeáveis à superfície da pele.

Trata-se de um sistema composto por um equipamento eletrônico e uma aplicação computacional (software) que viabiliza a medição dos pontos resistivos eletropermeáveis (PREP) da pele. Torna-se possível a medição da resistência eletrodérmica, e assim descobrir a disfunção dos nervos simpáticos espalhados na superfície do corpo.

Com o sistema terapêutico Ryodoraku, a acupuntura é abordada de forma objetiva, de uma perspectiva científica, dado que se emprega um sistema de avaliação através do processamento estatístico (gráfico) e uma terapêutica desenvolvida de forma precisa com base num sistema lógico.

É dotado de 2 eletrodos que são utilizados para aquisição do sinal de corrente no circuito do paciente. Um dos eletrodos é um bastão de retorno, (paciente segura com a mão) e o segundo é um bastão de medição manipulado pelo terapeuta e posto em contato direto com os pontos específicos da pele do paciente. A unidade de aquisição realiza a medição da corrente circulante entre o ponto e o retorno e o envia instantaneamente para o computador através de um software. A aplicação computacional também organiza os dados em tempo real, preparando-os para que o terapeuta possa montar seu diagnóstico posteriormente.

Ao ser estimulado por acupuntura e\ou eletro-acupuntura, o Ryodoraku em disfunção é reequilibrado, promovendo o funcionamento do organismo e a capacidade de cura espontânea, tratando o problema na sua origem.

Este método e o Sistema Nervoso Autónomo estão intimamente ligados, uma vez que quaisquer desequilíbrios ou desordens dos órgãos internos se manifestam como fenômenos nervosos reflexos na superfície corporal (pele). Deste modo, esta terapia visa à regulação do sistema nervoso autônomo, com o objetivo de proporcionar saúde, facilitar a cura e aliviar ou eliminar sintomas.

 

 Veja abaixo um exemplo gráfico de um paciente após 5 sessões de tratamento com o método Ryodoraku:

Primeira Sessão:

Nova Imagem (1)

 

 

Obs: Os pontos que estão fora da faixa rosa estão em desequilíbrio

 

 

Quinta Sessão:

Nova Imagem (2)

 

 

Veja que após apenas 5 sessões o paciente apresenta um ótimo equilíbrio do organismo!

 

 

Legendas:

P: Pulmão; PC: Pericárdio; C: Coração; ID: Intestino Delgado; TA: Triplo Aquecedor; IG: Intestino Grosso; BP: Baço\Pâncreas; F: Fígado; R: Rim; B: Bexiga; VB: Vesícula Biliar; E: Estomago.

 

 Patologias que podem beneficiar da Terapia Ryodoraku

 

  • Stress
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Insónias
  • Irritação
  • Ataques de pânico
  • Asma / problemas respiratórios
  • Problemas circulatórios
  • Problemas digestivos
  • Problemas urinários
  • Problemas dermatológicos
  • Obstipação
  • Diarreia
  • Vários tipos de dor, entre os quais:

. Ciática / Lombalgia

. Dores gerais de coluna

. Enxaquecas / Dores de cabeça

. Torcicolos

. Fibromialgia

. Dores articulares

. Entre outras.

  • Reforço do Sistema Imune
  • Menstruação irregular
  • Dificuldade em engravidar
  • Alergias / Rinite
  • Rigidez / contraturas musculares
  • Dormência nos membros
  • Tendinites
  • Náuseas
  • Nevralgias
  • Zumbidos nos ouvidos
  • Tonturas / Vertigens / Faltas de equilíbrio
  • Lesões desportivas
  • Gripe / Constipação
  • Menopausa
  • Entre muitas outras.

 

Fontes:

https://rijocomoumpero.wordpress.com/tag/terapia-ryodoraku/

http://www.ryodorakudobrasil.com.br/

Quer saber mais?

Dr. Rodrigo Carvalho- Microfisioterapia & Técnicas Avançadas

Salute Instituto de Terapias Avançadas

Av. Mauro Mori, 615.

Fones: 44 3838-1700 ou 44 9906-1700

Facebook Salute:

 https://www.facebook.com/Salute-Instituto-de-Terapias-Avan%C3%A7adas-532533023552228/?ref=bookmarks

facebook Dr. Rodrigo carvalho:

https://www.facebook.com/Rodrigo-Carvalho-Microfisioterapia-T%C3%A9cnicas-Avan%C3%A7adas-218689201603522/

O Que são as Técnicas Avançadas?

PUBLICADO DIA: 19/11/2015
POR: Dr. Rodrigo Carvalho
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

Na publicação passada eu falei um pouco sobre a Microfisioterapia. Hoje vamos entender melhor sobre as Técnicas Avançadas, especificamente sobre a Neurometria Funcional.

Há anos deixei de lado a fisioterapia convencional e passei a buscar novos métodos de tratamento que proporcionassem uma melhora rápida e/ou duradoura dos sintomas trazidos pelos pacientes em clínica. Para isso investi muito tempo em cursos, estudos e pesquisas.

Após um bom tempo com pesquisa teórica e prática, encontrei uma abordagem terapêutica que tem me trazido muita satisfação ao ver os ótimos resultados obtidos. Para isso precisei investir em algo mais: TECNOLOGIA.

Ao agendar uma sessão comigo, você vai passar por uma avaliação através de um aparelho chamado Neurometria Funcional.

Sensores serão posicionados na cabeça e nos dedos para a captação dos sinais Neurofisiológicos; esses sinais são enviados ao computador gerando os resultados em relação à sua resposta cardiofuncional, sistema nervoso autônomo, fluxo sanguíneo, índice barorreflexo, controle de ansiedade, reação e resposta neuroemocional, resposta fisiológica, além da avaliação neurométrica, veja imagens:

tecnicas-avancadas1tecnicas-avancadas2tecnicas-avancadas3tecnicas-avancadas4

Esses dados serão de extrema importância para sabermos exatamente como seu organismo está se comportando. É possível identificar algum problema, provável doença ou disfunção antes mesmo de ela se manifestar.

Com essas informações em mão, podemos iniciar o tratamento/treinamento em neurometria, também chamado de neurofeedback.

tecnicas-avancadas5

Resultados avaliados em estudo com 4 mil executivos após um mês de treinamento com a neurometria

Benefícios dos treinamentos em neurometria comprovados cientificamente:

. Num experimento realizado com 4.000 executivos de todo o mundo, em apenas um mês de treinamento, a queda na pressão sanguínea representou um índice igual ao que seria esperado se tivessem perdido dez quilos em um regime, e foi duas vezes maior do que feita uma dieta livre de sal;

. Houve uma melhora notável no equilíbrio hormonal. Como, por exemplo, a porcentagem de DHEA (Hormônio base, também chamado de hormônio mãe, que dá origem a diversos outros hormônios do corpo humano entre eles, o estrogênio e a testosterona) dobrou. A porcentagem de Cortisol (hormônio essencial do estresse, associado ao aumento da pressão sanguínea, ao envelhecimento da pele, à perda da memória e do poder de concentração) caiu 23%;

. As mulheres mostraram excelente melhora nos sintomas pré-menstruais, com menos irritabilidade, depressão e fadiga no trabalho;

Tensão física: redução de 41% para apenas 15%;

. Insônia: redução de 34% para apenas 6%, em apenas 1 mês

. Dores em geral (LER, ATM, orofacial, bruxismo, dor nas costas, etc.): redução de 30% para 6%;

. Pessoas que diziam estar ansiosas na maior parte do tempo: redução de 33% para 5%;

. Insatisfação pelo trabalho: redução de 30% para 9%;

. Palpitações frequentes (ou o tempo todo) estimuladas após um agente estressor: diminuiu de 47% para 25%;

. 80% dos executivos não se declaravam mais exaustos e constataram queda significativa de dor;

. Em apenas 2 meses, houve um aumento significativo na vontade de realizar exercícios físicos e na relação sexual;

. Elevação do Controle Emocional satisfatório dentro da Empresa. Todos descreveram que adquiriram uma nova habilidade de lidar com os próprios sentimentos. Chegam a compreender exatamente quando vai ocorrer um episódio de raiva e pensamentos negativos. Com isso, relataram uma habilidade de contornar melhor essas sensações. Declaram viver melhor no trabalho;

. Melhora no ciclo sono-vigília;

. Auxiliar nos tratamentos de doenças degenerativas;

. Diminui Estresse e auxilia no tratamento da Depressão;

. Regulador hormonal;

. Controle do cansaço e desânimo;

. Auxiliar no equilíbrio dos sistemas endócrino, imune, digestivo, linfático e reprodutor;

. Controle Cardiovascular;

. Qualidade de vida e bem estar;

. Complementar em tratamento e prevenção do enfarto.

 

Esses e muitos outros benefícios você pode adquirir com os tratamentos avançados.

Na próxima semana descreverei mais uma das metodologias inovadoras que utilizo em minhas técnicas: Avaliação e Diagnóstico eletro-dérmico pelo Sistema Ryodoraku

Quer saber mais?

Dr. Rodrigo Carvalho- Microfisioterapia & Técnicas Avançadas

Salute Instituto de Terapias Avançadas

Av. Mauro Mori, 615.

Fones: 44 3838-1700 ou 44 9906-1700

Facebook Salute:

 https://www.facebook.com/Salute-Instituto-de-Terapias-Avan%C3%A7adas-532533023552228/?ref=bookmarks

Facebook Dr. Rodrigo Carvalho:

https://www.facebook.com/Rodrigo-Carvalho-Microfisioterapia-T%C3%A9cnicas-Avan%C3%A7adas-218689201603522/

 

 

 

 

 

 

Conhece a Microfisioterapia?

PUBLICADO DIA: 13/11/2015
POR: Dr. Rodrigo Carvalho
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

Segundo o Dr Rodrigo Carvalho, que atua há mais de 10 anos como fisioterapeuta e a 8 com a técnica. A Microfisioterapia é uma técnica manual vinda da França, derivada da fisioterapia, que identifica no corpo a causa primária de um sintoma ou doença e, a partir disso, estimula-se a sua auto-cura, fazendo com que o corpo reconheça o agressor (trauma) e desencadeie a eliminação do mesmo. O organismo possui um poderoso mecanismo de defesa, e tudo que passamos na vida ele tem a função de não deixar que a circunstância atrapalhe seu funcionamento. Mas algumas situações são mais fortes e o corpo atinge seu limite de defesa. (como um balde que transborda)

Quando o sistema imunológico não consegue eliminar tal agressor; para não deixar que o sistema entre em colapso, as ocorrências são armazenadas nas células, memorizando exatamente a data e a condição vivida. Surgem as cicatrizes patológicas que ficarão na memória do tecido e atrapalharão o funcionamento normal das células do corpo.

Essa memória gera um bloqueio que é identificado pela ausência de vitalidade nos tecidos e posterior acumulo de toxinas que com o passar do tempo podem desencadear doenças e consequentes sintomas das mesmas.

Através de toques na pele conseguimos identificar esta perda de vitalidade e coligar a causa, ou o trauma ocorrido que explique a (as) doenças e os vários sintomas que atrapalhem a qualidade de vida.
Os toques corretivos na pele farão com que corpo identifique todos os traumas vividos, seja de ordem física, emocional, traumática ou toxica e informe às células da necessidade em promover a eliminação, que ocorrerá conforme as mesmas forem se renovando. Esse processo ocorre durante toda a nossa vida, mas sem o estímulo dos toques da microfisioterapia, o organismo fica sem saber o que exatamente deve ser eliminado e o que precisa ser feito para apagar a memória celular.

Muitos dos problemas de saúde podem encontrar uma possibilidade de melhora com a microfisioterapia e pode ser aplicada em qualquer idade, desde recém-nascidos até jovens e idosos, portadores ou não de necessidades especiais.

 

A microfisioterapia é indicada nos seguintes casos:

• Traumas físicos (entorses, contusões, luxações, acidentes, etc.);
• Dores físicas (Artrites, lombalgias, ciatalgias, cervicalgias, etc.);
• Enxaquecas;
• Alergias: Respiratórias (ex. Rinite) ou Alimentares (ex. intolerância lactose, glúten, etc.).
• Alteração no funcionamento dos órgãos: intestino preso, azia, problemas de Vesícula Biliar, Pâncreas, Rins, etc.
• Fibromialgia;
• Distúrbios do Sono.
• Distúrbios hormonais;
• Problemas respiratórios;
• Síndrome do pânico;
• Traumas emocionais (perdas, abandonos, separações, etc.);
• Ansiedade;
• Fobias/Medos;
• Problemas Infanto-juvenis: Falta de atenção e concentração; Hiperatividade; Agressividade;
• Problemas urogenitais;
• Prevenção de doenças;
• Equilíbrio do Organismo.

 

Dr. Rodrigo Carvalho

Fisioterapeuta CREFITO/8 – 75220
Formação Internacional em Microfisioterapia
Formação Internacional em Leitura Biológica
Formação Internacional em Leitura Biológica em Psiquiatria
Formação Internacional em Nova Medicina Germânica
Formação em Reprogramação Biológica
Formação em Terapia Craniossacral pelo Upledger Institute
Especialista em Acupuntura
Formação Internacional em PSYCH-K®

PUBLICIDADE
© COPYRIGHT 2015 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Portal Goioerê