PUBLICIDADE
chiquinho
chiquinho
2
2
3
3

Cinco dicas para ter boa visão depois dos 60 anos

PUBLICADO DIA: 01/03/2016
POR: Luci Pancera
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

O médico revela cinco dicas para preservar a saúde ocular:

Com o aumento na expectativa de vida, é cada vez mais importante envelhecer com saúde. Como as mulheres têm mais chances de desenvolver algumas doenças oculares do que os homens, como glaucoma e catarata, o oftalmologista Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos diz que é importante seguir uma rotina de cuidados – já que ninguém quer passar pela experiência de não conseguir reconhecer rostos, ler, fazer compras ou dirigir. O médico revela cinco dicas para preservar a saúde ocular:

  1. Prefira alimentos bem coloridos.“Toda refeição saudável deve incluir frutas, legumes e verduras frescas. A ideia é aumentar a ingestão de vitaminas, minerais, proteínas saudáveis, ômega-3 e luteína, já que os alimentos antioxidantes oferecem grandes benefícios à saúde ocular, retardando doenças como catarata, degeneração macular, olho seco e tantas outras. Frutas de várias cores e verduras de tonalidade verde-escuro contêm antioxidantes que protegem os olhos, reduzindo os danos provocados pelos radicais livres. Ovos, milho verde, mamão, laranja e kiwi também contêm luteína – substância fundamental no combate à degeneração macular relacionada à idade. Cenoura e abóbora também são ricas em vitamina A e contêm muita vitamina C – o que é excelente para a visão”;

 

  1. Evite quedas.“Depois dos 60 anos, quase metade de todos os incidentes envolvendo os olhos ocorre em casa, durante atividades domésticas, prática de hobbies e pequenos consertos. Uma boa iniciativa é usar óculos de proteção. Mas também é importante que a pessoa avalie e corrija tudo o que apresenta risco de queda, como tapetes que deslizam facilmente, pisos muito encerados, falta de iluminação entre o quarto e o banheiro, degraus muito íngremes e falta de corrimão nas escadas. Em casos mais graves, uma queda pode levar ao descolamento da retina e à perda de visão do olho afetado”;

 

  1. Mantenha a saúde em dia.“Doenças como pressão alta e diabetes costumam afetar bastante a saúde ocular. Sendo assim, não só a pessoa deve procurar um médico com urgência caso comece a enxergar tudo fora de foco e meio borrado (porque pode descobrir que tem algum desses problemas), como deve fazer um acompanhamento oftalmológico regular caso já esteja em tratamento. O oftalmologista inclusive deve estar a par de todos os medicamentos de uso contínuo, já que determinadas substâncias presentes em medicamentos e suplementos nutricionais podem impactar a visão”;

 

  1. Combata o sedentarismo.“Há quem acredite que lugar de idoso seja em casa, em ‘aparente’ segurança. Mas isso não é verdade para a maioria das pessoas que já passou dos 60 anos e tem saúde e disposição para viver mais 20 ou 30 anos pela frente. A prática de exercícios físicos já se provou benéfica em todos os sentidos e deve ser incentivada. Afinal, também os olhos se beneficiam quando a pessoa melhora a oxigenação e a circulação sanguínea. Além disso, a atividade física contribui para manter o peso sob controle – evitando doenças que têm grande impacto sobre a saúde ocular, como o diabetes. O único cuidado que se deve tomar durante caminhadas e práticas esportivas é, novamente, usar óculos de sol ou de proteção”;

 

  1. Durma bem.“Muitos idosos se queixam de dormir mal. Existem alguns, inclusive, que sofrem de insônia à noite, mas dormem no sofá durante o dia. Seja como for, é importante garantir entre sete e oito horas de sono todos os dias. Quando estamos de olhos fechados, dormindo, os olhos são continuamente lubrificados e ficam livres de agressões, como poluição, poeira, fumaça de cigarro e outros tantos agentes que irritam a vista. Se mesmo dormindo bem a pessoa sentir como se houvesse grãos de areia incomodando os olhos, é hora de procurar um oftalmologista e checar se não está sofrendo da Síndrome do Olho Seco, muito comum na terceira idade – principalmente em pacientes do sexo feminino”.

 

Fonte: Prof. Dr. Renato Augusto Neves, médico oftalmologista e diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo – www.eyecare.com.br

Fonte: Press Página

 

Oito sinais de que seu filho enxerga mal

PUBLICADO DIA: 23/02/2016
POR: Luci Pancera
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn
oculos crianças

Problemas oculares podem afetar o desempenho escolar

A volta às aulas é o momento ideal para verificar se há algo de errado com a visão das crianças. Se na hora da lição de casa ou da aula, eles reclamarem de dor de cabeça ou mal-estar, franzirem a testa, apertarem os olhos para enxergar longe e lerem com os livros e os cadernos próximos ao rosto, é sinal de que algo não vai bem.

“Muitos problemas oculares são confundidos com dificuldade de aprendizado, como por exemplo, desinteresse pela aula e pela leitura, ou, até mesmo, dispersão e desatenção”, alerta o professor doutor em Oftalmologia. Marcello Colombo Barboza, diretor do Hospital Oftalmológico Visão Laser, em Santos.

 

A visão é responsável por 85% do aprendizado de uma criança. Logo, se eles não enxergam bem, terão problemas na escola. A solução é simples: um pouco de atenção dos pais, avós e dos professores ao comportamento dos pequenos pode detectar problemas na visão.

Também merecem atenção sintomas como: sensibilidade à luz ou lacrimejamento excessivo, evitar atividades que exigem a visão de perto como ler, fazer a lição de casa e usar o computador; ou ainda as que exigem a visão de longe, como a prática de esportes e outras atividades de lazer.

8 sinais mostram que a criança tem dificuldade para enxergar:

Dor de cabeça ou mal-estar durante ou depois da leitura, da aula ou da hora do dever de casa; 

Franzir a testa; 

Apertar os olhos para enxergar longe; 

Ler com os livros e os cadernos próximos ao rosto;

Sentar sempre muito perto da tevê;

Perder-se na leitura ou usar o dedo como guia para ler;

Erguer a cabeça para ver melhor;

Queixar-se constantemente de olhos cansados;

Constatado um ou mais sinais, é importante que os pais levem os filhos a um exame oftalmológico, pois, assim, poderá ser diagnosticada alguma alteração visual. As mais comuns entre as crianças são estrabismos e astigmatismos. No estrabismo, os olhos ficam desalinhados para fora, dentro, cima ou baixo. Pessoas com esse problema são popularmente conhecidas como vesgas. A correção pode ser feita com óculos, cirurgia ou  protetor ocular. Com o astigmatismo, a visão fica distorcida e pode ser acertada com óculos, lentes de contato ou cirurgia a laser.

Outro sinal importante de problemas de visão nas crianças é a queda no desempenho escolar e das notas. “Às vezes, a dificuldade do aprendizado vem da dificuldade de enxergar bem”, alerta o especialista.

O ideal é que a criança em idade escolar consulte o oftalmologista antes de entrar na escola, e, depois, a cada dois anos, se ela não tem problema de visão. Se tiver, ela deve ver o especialista anualmente.

“Quanto mais cedo se leva a criança ao oftalmologista, mais rápido é detectado e corrigido o problema na visão. Assim, não ocorre o comprometimento no rendimento escolar”, aconselha Marcello.

Dr. Marcello Colombo Barboza

Fonte: Fernanda Mello

Diabetes: Diabéticos têm de redobrar cuidados com a visão

PUBLICADO DIA: 12/02/2016
POR: Luci Pancera
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn
No Brasil, 12 milhões de pessoas sofrem de diabetes. A doença oferece um risco alto de perda de visão – embora haja prevenção através de tratamentos regulares. O problema é que muitos pacientes simplesmente se esquecem de fazer um acompanhamento oftalmológico. Como a retinopatia diabética costuma atingir três em cada dez portadores da doença, pode levar à perda total da visão se não for tratada a tempo.

De acordo com Renato Neves, oftalmologista e diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo, o paciente diabético deve dilatar a pupila todos os anos e se submeter a um exame ocular bastante minucioso. Quando esse cuidado é levado à risca, costuma prevenir 95% da perda de visão relacionada ao diabetes.

“Assim que a pessoa se torna diabética, pode apresentar problemas de visão a qualquer momento. Daí a importância de um acompanhamento oftalmológico frequente. Como o comprometimento da retina pode ser assintomático, sem alterações na qualidade da visão, o exame de fundo de olho é fundamental para detectar pontos e vasos sanguíneos propensos a romper e desencadear hemorragia”, diz Neves.

Embora estudos realizados nos últimos anos apontem para o sucesso das injeções intravítreas de antiangiogênicos em pacientes com retinopatia diabética, o médico alerta que em casos raros pode haver complicações, como descolamento da retina, formação de catarata e aumento ou redução da pressão intraocular. “O principal papel dos antiangiogênicos é a interrupção da perda de visão. Embora seja difícil recuperar a visão perdida, as injeções intravítreas impedem a progressão da doença, evitando que a pessoa acabe ficando cega. Com anestesia local e pupilas dilatadas, a injeção é aplicada diretamente no vítreo, camada gelatinosa localizada entre a retina e o cristalino”.

O tratamento com injeções de antiangiogênicos precisa ser repetido em intervalos regulares para atingir resultados duradouros. “O paciente deve usar colírios antibióticos durante cerca de trinta dias.  Ensaios clínicos demonstram melhora em até 34% da visão central e estabilização da visão em 90% dos casos. Por isso, vem sendo considerado um método altamente eficaz”, diz o especialista.

Fonte: Prof. Dr. Renato Neves, médico oftalmologista que realizou mais de 60 mil cirurgias a laser e diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em SP – www.eyecare.com.br

Cuidados com os olhos no verão

PUBLICADO DIA: 16/12/2015
POR: Luci Pancera
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

 raybanmascNa estação do sol e calor, os olhos pedem atenção especial. Saiba o que é preciso para poder aproveitar o verão com saúde

O dia 21 de dezembro é o início oficial do verão que, este ano, promete apresentar temperaturas bem acima da média. Isso porque 2015 foi o ano mais quente já registrado, segundo a Organização Meteorológica Mundial, que iniciou as medições em 1880. Mais do que nunca, é tempo de cuidar da saúde. A maioria das pessoas se preocupa apenas em proteger a pele. No entanto, a estação também pode trazer perigos aos olhos.

É preciso tomar precauções com a exposição à luminosidade, aos raios ultravioletas, assim como as irritações, alergias e contaminações causadas por agentes externos. Além de uma doença muito comum, a conjuntivite.

Confira os principais cuidados:

BG9078-A02Óculos de sol 

Segundo o oftalmologista José Rodrigues, do Instituto de Saúde Ocular do DF (Isovisão), os brasileiros ainda não têm o hábito de proteger os olhos da exposição solar. “O óculos de sol é o filtro solar dos olhos, mas é muito comum as pessoas não utilizarem o acessório ou optarem por produtos piratas que não tem garantia de nenhum fator de proteção solar, colocando em risco a saúde dos seus olhos”, explica o médico.

Os óculos de sol sem boa procedência não passam por tratamento antirrisco, antirreflexo ou polarização. Mas não é só isso. As irregularidades presentes nas superfícies das lentes podem causar desconforto visual, dor de cabeça e astigmatismo (deformidade da córnea que torna a visão desfocada para perto e para longe).

Na hora de escolher os óculos, o consumidor deve procurar um local especializado nesse tipo de produto.  “O consumidor deve procurar marcas que possuam o certificado que atestem a condição do produto quanto a proteção aos raios UV. Geralmente um adesivo que traz informações sobre que tipos de raios solares aquela lente filtra. E vale ressaltar que o acessório também é indicado para às crianças”, ressalta Rodrigues.

raybaninfRadiação solar

Ainda de acordo com o oftalmologista, a radiação ultravioleta (UVA e UVB), assim como queima a pele também pode causar danos aos olhos. “O efeito da exposição solar sem proteção é cumulativo e pode levar a uma série de doenças oculares. Eles aumentam as chances de desenvolvimento de pterígio, uma membrana que cresce sobre a córnea e pode distorcer ou cobrir a visão, e de degenerações de retina, além da possibilidade de catarata precoce”, complementa.

Após um dia de sol sem proteção, é comum sentir ardência, vermelhidão ou os olhos lacrimejantes, sintomas que podem indicar queimaduras nos olhos. Compressas com água filtrada gelada são indicadas para um alívio imediato, e o oftalmologista deve ser consultado com urgência.

Fonte: Destak Comunicação

Eyezen™ – A lente para quem vive conectado

PUBLICADO DIA: 30/11/2015
POR: Luci Pancera
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

Na era digital, o uso de diversos equipamentos eletrônicos é cada vez maior. Tablets, smartphones, celulares. Diversos aparelhos sendo usados simultaneamente. Todas essas telas exigem mais esforço dos olhos, que precisam ajustar o foco de acordo com as distâncias entre os aparelhos, principalmente para ler pequenos caracteres. Além disso, o brilho da tela emite a luz azul-violeta que é nociva aos olhos.

42-38358651

42-38358651

Através de pesquisa realizada pela Essilor International, foi constatado que cerca de 97% dos brasileiros relataram sentir dor de cabeça, olhos ardendo, cansaço, etc. por causa do uso contínuo (4 horas ou +) dos equipamentos digitais.

Eyezen™ foi elaborada para ajudar os olhos no esforço de buscar um novo foco e, ao mesmo tempo, oferecer proteção contra luz azul-violeta nociva das telas, o que colabora para prevenir doenças visuais no futuro.

Eyezen™ é uma lente para todos os tipos de correção, miopia, hipermetropia, astigmatismo, presbiopia, lentes multifocais e até mesmo indicada para pessoas não usuárias de óculos, mas que ficam muito tempo conectadas com seus aparelhos .

Toda essa tecnologia já está disponível aqui na Ótica Confiança e com isso seus óculos produzidos com ainda mais segurança e profissionalismo.

Fonte: essiloroftalmo.com.br

Eyezen

Como surgiu o óculos RayBan

PUBLICADO DIA: 20/11/2015
POR: Luci Pancera
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

Nas décadas de 1920 – 1930, após a Primeira Guerra Mundial, a indústria de aviões, que primava pela construção de aeronaves modernas e capazes de alcançar altitudes impressionantes para a época, crescia de forma constante. Os pilotos eram prejudicados pela claridade excessiva do sol sobre as nuvens e sofriam distorções visuais.

A força aérea dos Estados Unidos encomendou à Baush & Lomb (empresa óptica americana fundada em 1849) lentes especiais para combater os danos criados pelos raios UV. Foram cerca de dez anos de pesquisas, mas finalmente foram criadas as lentes verdes de cristal especial capaz de reflectir e bloquear um alto nível de luz solar, além de proteger contra os raios ultravioleta e infravermelhos.

oculos-ray-ban1 oculos-rayban2 rayban3

O design foi inspirado nas primeiras máscaras criadas para pilotos de avião. Foi baptizado como Anti-Glare Aviator e somente em 1937 passou a ser chamado de Ray Ban (do inglês Ray-Banner ou Raios Banidos), ganhou armação dourada e as ruas do mundo inteiro. Mas foi através do cinema que o Ray Ban obteve grande sucesso. Desde 1999, a marca pertence à empresa italiana Luxottica Group Spa.

Fonte: SC Lab

A moda dos óculos espelhados

PUBLICADO DIA: 16/11/2015
POR: Luci Pancera
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

espelhado5Você adora seguir a moda? Então aproveite essas dicas.

As lentes espelhadas estão se destacando a vários verões e nesta coleção primavera/verão 2016 vieram como uma verdadeira febre.

Deixaram de fazer parte apenas do visual de surfistas e estão com tudo nas ruas do mundo inteiro.

São os mais variados modelos, cores e tonalidades, com certeza você vai encontrar um que se encaixa perfeitamente com seu estilo.

Se você precisa de correção visual já é possível confeccionar suas lentes com toda precisão e fazer o espelhamento, é só você escolher o modelo de sua preferência.

Na ótica Confiança estamos preparados para te ajudar nessa escolha.

Separei fotos de alguns modelos pra você se inspirar.

espelhado7

espelhado4espelhado2

 

Qual é a diferença entre lentes polarizadas e não polarizadas?

PUBLICADO DIA: 06/11/2015
POR: Luci Pancera
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on LinkedIn

A pergunta do título talvez seja um dos principais problemas que as pessoas encontram antes de comprar óculos de sol. Saiba mais sobre o assunto e aprenda a escolher o melhor óculos de sol.

polarizadoysinpolarizar
Antes de tudo, é essencial o óculos ter uma proteção UV confiável. Muitas pessoas desconhecem o fato de que, ao usar óculos de sol, a pupila se dilata e isso faz com que olhos fiquem mais expostos aos raios ultravioletas. Se a lente oferece uma baixa proteção UV, isso não impede que os raios solares cheguem aos olhos, podendo danifica-los permanentemente causando degeneração macular que leva à perda da visão e catarata. Logo, é melhor para sua saúde visual sair de casa sem óculos de sol do que usar um de qualidade duvidosa.

 

No entanto, na compra de lentes polarizadas, esse é um risco que o consumidor não terá que se preocupar, porque estas lentes oferecem 100% de proteção contra os raios UVA e UVB.
polarizada_e_nao_polarizada_4Outro benefício importante é que as lentes polarizadas oferecem proteção quase completa contra o brilho horizontal do sol, fazendo com que o reflexo do sol se torne quase imperceptível, tornando a visão mais definida.
Em outras palavras, as lentes polarizadas são utilizadas para bloquear a luz intensa que é refletida em superfícies planas. Isso ocorre porquê os óculos de sol polarizados são feitos com polarização vertical, enquanto que a luz refletida pelo sol sobre superfícies planas é horizontalmente polarizado.

 

As lentes não polarizadas têm uma tonalidade escura e reduzi a intensidade da luz. No entanto, ao contrário das lentes polarizadas, eles não podem contrariar os efeitos de polarização horizontal. Estas lentes não levam em consideração o sentido que a luz reflete.

polarizada-e-nao-polarizado-3

No entanto, embora as lentes polarizadas possam melhorar a visibilidade e proporcionar uma melhor proteção, eles têm algumas desvantagens. Em alguns casos, as lentes polarizadas podem reduzir a visibilidade das imagens produzidas por telas de cristal líquido (LCD), como telefones celulares, aparelhos de GPS encontrados em carros, barcos e outros telas planas de LCD.

 

Independentemente desse inconveniente, quase imperceptível, se você é alguém que está constante em atividade ao ar livre, seja dirigindo, praticando esportes ou simplesmente deitado sob o sol, óculos polarizados são, definitivamente, a melhor escolha!

lentes-polarizadas

 

Luci Pancera

lucimatsumoto@hotmail.com.br

(44) 3522-1096

PUBLICIDADE
© COPYRIGHT 2015 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Portal Goioerê